AGROMINHOTA

O AGROMINHOTA – AGRUPAMENTO DE PRODUTORES DE CARNE, LEITE E QUEIJO DE RAÇA MINHOTA CRL, surge da vontade de um conjunto de criadores de animais de Raça Minhota associados da APACRA – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS CRIADORES DE BOVINOS DE RAÇA MINHOTA, que se reuniram com o objetivo de produzir, promover e comercializar a carne, leite e seus derivados provenientes de animais de Raça Minhota

A sua área de influência é igual à da APACRA, podendo ser seus associados os criadores de bovinos de Raça Minhota aderentes ao Livro Genealógico que cumpram as normas do caderno de especificações do produto CM – CARNE MINHOTA.

O AGROMINHOTA promove e comercializa a carne proveniente de bovinos de Raça Minhota, estando presente em diversas feiras agrícolas e gastronómicas, com por exemplo Feira Nacional da Agricultura – Santarém e na AGRO – Braga, participando e organizando provas de carnes e estabelecendo parcerias com restaurantes e talhos no sentido de fornecer e certificar a origem e qualidade dos animais abatidos.

 Para além da produção, comercialização e promoção, é objetivo do agrupamento a sensibilização e formação dos associados da APACRA para que sejam adotados sistemas de exploração condizentes com o caderno de especificações e técnicas de maneio que contribuam para a melhoria da carne como produto final. 
 

Desde o dia 14 de Fevereiro de 2013, data na qual foi aprovado o Caderno de Especificações para Rotulagem Facultativa da CM-Carne Minhota, a carne proveniente dos animais de Raça Minhota passou a ser um produto reconhecido e diferenciado no mercado, enaltecendo as potencialidades da Raça Minhota, e incentivando os seus produtores a continuarem e a melhorarem o trabalho por eles realizado.

Os produtos “CM – Carne Minhota” são provenientes do abate de animais de Raça Minhota, inscritos no Livro Genealógico, nascidos dentro da região de produção e criados de acordo com as normas expressas no caderno de especificações.

As características genéticas da raça aliadas ao sistema de produção e às características edafoclimáticas da região conferem propriedades organolépticas diferenciadas à carne, destacando-se a grande suculência e tenrura.

Atualmente, o Agrupamento de Produtores aguarda a decisão da Comissão Europeia relativamente ao pedido da Denominação de Origem Protegida (DOP) para a Carne Minhota.